Notícias

EMPRESÁRIOS DO SETOR TÊXTIL RECEBERAM IMPRENSA DO RN EM SÃO JOSÉ DO SERIDÓ…

Na manhã da última quinta-feira, 5,empresários do setor têxtil, lideranças políticas e jornalistas de todo estado, estiveram participando de um café da manhã, no Rancho da Bonita, zona rural de São José do Seridó/RN.

Os empresários do setor têxtil, comerciantes de várias áreas, lideranças políticas, dentre outros autoridades, falaram sobre os problemas que acarretarão caso esta ação contra a Guararapes se mantenha, prejudicará diretamente a empregabilidade e a distribuição de renda no município.

A empresária Anny Fabíola mostrou in loco a fábrica Canaã que tem atualmente 33 colaboradores, todos moradores do Assentamento Agrário Rural Seridó (Caatinga Grande) que vivem basicamente da agricultura, e ultimamente na empresa Canaã encontraram a dignidade de um trabalho com carteira assinada. Na comunidade moram 63 famílias de assentados, e com os 06 anos de seca, seria quase impossível morar se não fossem os empregos existentes.

Já a empresária Marionete Araújo, também concedeu entrevistas e ressaltou a importância do Pró-sertão, e que a chegada da Guararapes foi um presente, uma benção, pois pôde ampliar seu negocio e gerar mais empregos na comunidade.

O empresário Ricardo Medeiros que é filho do percussor das facções em São José do  Seridó, o saudoso Simão José de Medeiros, falou da sua preocupação e disse que essa luta vai continuar coma as empresas Guararapes permanecerão. Ele ressalta que esta ação do MPT pode resultar na extinção das oficinas de costura, o que acarretaria um índice enorme de desemprego no interior do Estado. Ele mostrou que os trabalhadores, a quem eles (empresários têxteis) tratam de colaboradores estão assegurados e trabalham de acordo com o que se exige, e que a terceirização já entrou em vigor no país, portanto as responsabilidades não serão da Guararapes, e sim, das empresas que terceirizam estes trabalhos.

Só os empresários Ricardo e Anny empregam hoje em São José do Seridó, mais de 450 funcionários, e o fim desta atividade no município, também traria o fim dos novos tempos vivido no município, que na última década cresceu mais que nos últimos 40 anos.

Fonte; Carlos Felipe

Be the First to comment.

Comentar

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!