Notícias

SER APROVADO EM CONCURSO PÚBLICO É MÉRITO, O RESTO É CONVERSA FIADA…

db3b4081ff97ffb1bdf03666b6c2291c

O espaço virtual não é meu, mas tenho a liberdade (conquistada também com mérito particular) para expor algumas de minhas reflexões acerca da sociedade são-joseense e os seus desdobramentos.

Ontem, após a divulgação do resultado preliminar do concurso público da prefeitura municipal de São José do Seridó, houve muita comemoração (óbvio que quem foi aprovado vai comemorar) e em seguida uma verdadeira onda de críticas, carregada de ódios, falta de informação e despreparo, inclusive, para fazer discernimento sobre o que é um concurso público hoje, e como era antigamente.

Bem, os comentários destrutivos, incluindo risos cínicos e maldosos, deixaram muita gente constrangida, claro. A maldade tem esse poder de afetar as pessoas.

A verdade é que passar em concurso público é meritocracia, passa quem estudou mais, ou quem estava mais preparado para enfrentar a seleção. O poder público contrata uma empresa, através de licitação, ela por sua vez, lança o edital, abre as inscrições, aplica a prova e publica o resultado (viu como é simples?).

Hoje em dia nenhum gestor público em qualquer esfera, pode sequer contratar mais uma pessoa para prestar serviço á uma entidade pública (salvo os casos de nomeação previstos em lei), que dirá, pegar o nome de alguém e colocar no topo de uma lista de aprovados, impossível.

Analisando esses comentários acéfalos, podemos compreender o tamanho do despreparo de alguns candidatos que, se não compreendem a legislação mais simples, imagine passar num concurso público onde exigia um conteúdo como legislação nacional, administrativa, municipal e as legislações específicas dos cargos.

Falta o mínimo de preparo para compreender também o papel do judiciário, através do Ministério Público, que hoje é o órgão que mais fiscaliza os poderes públicos, basta procurar a prefeitura e tomar conhecimento do montante de recomendações feitas para a gestão pública, antes mesmo de tomar qualquer decisão.

É um despreparo gigante. O que nos faz compreender que, passar em concurso público é mérito, de verdade, sem “mimimi”, é bom pegar um lápis e um caderno, abdicar das farras regadas de muita ostentação e começar a estudar de agora, já que o sonho de tantos é passar num concurso.

E sobre o “patrocínio” que segundo alguns dizem ter dado para a prefeitura (taxa de inscrição para cargos de nível fundamental), tivesse feito dele uma motivação para o estudo, não “chorá-lo” imaginando a quantidade de álcool que poderia ter sido ingerido com ele.

Mérito, todos que passaram, são-joseenses (que foram poucos inclusive) e os demais, devem comemorar muito, foi merecido, foi suado, foi bonito, e de quebra, ainda deixou muitos enraivecidos com a sua conquista.

Não é mole, não!

Melquides José de Oliveira Medeiros.

São José do Seridó, 13 de fevereiro de 2016.

Be the First to comment.

Comentar