Notícias

JUNHO É MÊS DE FESTAS, MAS TAMBÉM DE MUITA PREOCUPAÇÃO PARA PAIS E MÃES…

queimadura

Junho, mês onde a cultura nordestina é mais lembrada nos quatro cantos do nosso Brasil; seja pelas suas comidas típicas advindas do milho ou pelo forró, quadrilhas…viva Santo Antônio, São João e São Pedro! Mas, paralelo a isto, tem-se o riscos com a exposição às fogueiras e aos fogos de artifício. Especialistas fazem um alerta para os riscos – principalmente para as crianças – do uso indevido dos explosivos. Além desses perigos, a proximidade com fumaça torna-se uma verdadeira angústia para os alérgicos, podendo causar asma brônquica, rinites e alergias oculares. É preciso ter o mínimo de cuidado, sendo estes: evitar segurar os fogos de artifício com as mãos; não tentar acender os fogos que falharem; disparar os fogos apenas ao ar livre e um de cada vez; não deixar as crianças manusearem os produtos; e nunca associar bebidas alcoólicas ao uso de fogos.

Mas, e se por acaso o pior acontecer? Em caso de queimadura, a região afetada deve ser lavada apenas com água corrente ou soro fisiológico e protegida com uma compressa úmida. Sangramentos podem ser estancados envolvendo-se o local com pano limpo úmido. E não esqueça: o paciente deve ser levado ao médico imediatamente, pois apenas o profissional pode avaliar corretamente o quadro e determinar o tratamento correto. E os alérgicos? É interessante ficar longe das fogueiras e fogos de artifício. Caso não seja possível se afastar dos focos de fumaça, devem-se fechar portas e janelas, colocando toalhas molhadas nas frestas para impedir a entrada da fumaça.

Especialistas em pneumologia alertam para os cuidados também com os idosos, já que esta faixa etária tem o pulmão um pouco debilitado e, ainda na medida em que é exposto à fumaça, desenvolve um quadro mais grave de insuficiência respiratória.

No tocante às crianças, elas podem desenvolver um quadro de asma devido à fumaça. E ainda, quem sofre do coração também é prejudicado, podendo vir a desenvolver insuficiência cardíaca. “Além do cheiro incômodo, a fumaça é um corpo estranho, uma substância que vai entrar na narina e no pulmão e provocar coriza, rinite alérgica ou mesmo sinusite”, pontua o pneumologista Guilherme Costa.

Matéria: Jane Cristina
Be the First to comment.

Comentar